sábado, 3 de dezembro de 2016

Decoração de Natal

O Natal está chegando... Veja como fazer uma linda decoração reutilizando embalagens Tetrapack.


Já iniciamos o período do Advento - um tempo de espera e de esperança e está na hora de nos preparamos espiritualmente para celebrarmos o Natal, esta importante data do calendário cristão.
Toda a alegria deste período é traduzido em cores e luzes. Mas é preciso compreender que podemos nos alegrar e festejar com consciência e sustentabilidade. Consumindo somente o necessário, presenteando com produtos fabricados com as próprias mãos e decorando com materiais recicláveis. Tudo para que esta festa não perca o verdadeiro sentido.

Hoje, trouxe para vocês esta sugestão para decorar com lindos pinheiros confeccionados com reaproveitamento de embalagens tetrapack e outros resíduos. Espero que gostem.

VEJA COMO FAZER SEU PINHEIRO

MATERIAIS:
( utilizados para o modelo mais alto)

-  embalagem tetrapack no formato quadrado.
- embalagem plástica para a base (utilizei uma de amaciante tamanho grande)
- tubo com aproximadamente 20 cm (de papelão, plástico ou pvc)
- Retalhos de tecido nas cores natalinas
- Fita adesiva verde ou fita flor
- Pedras coloridas
- Sianinha dourada
- Uma estrela
- Plumante ou musgo para a decoração da base.
- Cola de silicone
- Cola branca extra forte
- Cola instantânea
- Fita crepe
- Tesoura
- Estilete
- Pincel
- Régua
- Caneta

Imagem e texto foram retirados do Blog da Amiga: http://mariareciclona.blogspot.com.br, acessem e aprenda a fazer o Passo à Passo. 

Morador do Guará é notificado por transformar depósito de lixo em praça

Compartilho com todos esta matéria que achei absurdo, onde um jovem tenta tornar útil e produtivo uma área abandonada pelas autoridades, e de repente vem a surpresa. Que mundo estamos não é mesmo. O jovem mostra que com um pouco de vontade e comprometimento podemos mudar muita coisa, e vou além, fez isso para ajudar à todos, inclusive quem deveria fazer para a população, que não podemos esperar só dos governantes, onde cada um pode fazer a sua parte. Vamos compartilhar esta matéria e mudar essa história. Grande abraço à todos e fiquem na Paz de DEUS.

Jardineiro Luciano da Silva Torres, 27 anos, recebeu uma notificação para retirar as benfeitorias, pois não tinha autorização da Administração Regional.


Jardineiro e estudante de biologia, Luciano decidiu usar os conhecimentos para plantar diversas espécies em frente à sua casa: apoio da vizinhança.

Há quase um ano, a realidade de quem mora no conjunto F da QI 10 do Guará se transformou. Antes, a área livre do local abrigava um matagal, umas poucas árvores e um depósito de lixo. Porém, a iniciativa de um morador da região tornou o espaço mais verde e agradável. Por lá, foram plantadas árvores, que dão acerola, limão, carambola, entre outros frutos. 
O jardineiro Luciano da Silva Torres, 27 anos, responsável pela iniciativa, porém, acabou surpreendido com uma notificação da Administração Regional do Guará. Como não havia comunicado a Administração Regional sobre as benfeitorias, teria de tirar a plantação em um prazo de 36 horas, sob pena de pagar multa. A justificativa do Governo do Distrito Federal, que até vê ações como as de Luciano com bons olhos, é que antes de qualquer intervenção é necessária a autorização das autoridades locais.
Aluno do terceiro período de biologia, Luciano aproveitou os conhecimentos adquiridos e a experiência da profissão para melhorar a cara da região. As primeiras mudas foram plantadas em fevereiro deste ano. Primeiro, começou pelo campo ocupado por entulhos. Recentemente, fez uma horta comunitária, bem em frente à casa dele. Mas ao receber a notificação, na semana passada, quase tudo foi destruído.  “O papel pedia para retirar as plantas, e, caso não fosse feito, eu poderia ser multado”, detalhou. O documento teria sido entregue por um servidor, porém o órgão não efetivou o documento, uma vez que não estava assinado pelo administrador local.

No espaço em que, há 10 anos, abrigou um campo de futebol, hoje existem várias árvores, inclusive plantas medicinais, cultivadas pelo jardineiro. “De certa maneira, quis tornar aqui um local melhor e também passar para as pessoas que não devemos deixar tudo nas mãos dos governantes, que podemos fazer algo para o nosso bem-estar”, detalhou. No cuidado diário da área, Luciano, além de plantar as espécies, pulveriza e rega as plantas. “O verde aqui antes era perdido. Faço isso porque gosto. Inclusive, alguns vizinhos têm ajudado bastante. Agora, estou em busca de mais apoio para manter o local. São vários gastos com produtos.” 



sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Aprenda a fazer uma horta em apenas um metro quadrado

Muitas pessoas que têm pouco espaço em casa acham que não é possível cultivar seus próprios alimentos. Mas, paisagistas ensinam que mesmo em pequenos ambientes é possível fazer hortas caseiras.
Em 2011, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mostrou que 28% dos vegetais consumidos no Brasil possuem resíduos de agrotóxicos em níveis inaceitáveis. A alternativa então é cultivar seus próprios orgânicos, mesmo que o espaço seja pequeno.
Hoje, o CicloVivo separou o sistema do SERPAR (Serviço de Parques de Lima, no Peru) que ensina a cultivar uma horta quase completa ocupando apenas um metro quadrado.
Ideal para pequenos espaços, esta horta é cada vez mais popular entre os jardineiros urbanos. Ela é suficiente para o abastecimento diário de legumes de uma pessoa por um mês.
Por ocupar um pequeno espaço, a horta permite que o cultivador alcance toda ela para plantar, regar e colher, sem que precise de muito esforço. Além disso, é possível trabalhar na horta ao nível da cintura, o que facilita o cultivo por deficientes físicos.
Este sistema de cultivo é dividido entre quadrados e retângulos menores. Cada espaço tem um legume ou erva diferente.



Veja quais alimentos você pode cultivar e suas categorias:

Plantas pequenas: Rabanete, cenoura, cebola, espinafre, beterraba, alface e salsa.

Plantas grandes: Repolho, brócolis, couve-flor, berinjela e pimentas.

Plantas verticais: Tomate, pepino, vagem, ervilha e feijão.


Na construção da estrutura podem ser usados tubos de ferro ou de PVC utilizados em alambrados ou também é possível adaptar e reutilizar algum outro material, como pedaços de madeira.
As plantas maiores ficam nas fileiras de trás e as menores, na frente, para que todas recebam a luz do sol. As plantas verticais, como os tomates, devem ser penduradas na estrutura. Amarre-as bem para que suportem o peso e o vento.
A rotação de cultivos é automática. Por exemplo, um cultivo que leva mais tempo, como o do tomate, pode ser plantado entre outros cultivos de colheita rápida e que seriam colhidas antes que a planta precise de mais espaço.


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

A IMPORTÂNCIA DA RECICLAGEM


Nos anos 70 já havia a preocupação com a preservação ambiental e foi nesse período que surgiu o conceito de reciclagem.
Nessa época teve inicio o processo industrial de reaproveitamento de diversos tipos de materiais e o que antes era destruído passou a ser reciclado ou reaproveitado.
Reciclar faz parte das atitudes sustentáveis cujo principal objetivo é a defesa e proteção do meio ambiente.
A reciclagem é a soma de várias ações que visam aproveitar detritos que teriam como destino o lixo, ou a utilização dos que foram dispensados, mas podem ser recuperados ou transformados.
A produção de lixo aumenta a cada dia. Para ter uma ideia da quantidade, basta imaginar a quantidade de lixo que gera um recém-nascido, com o uso de fraldas descartáveis e outros utensílios que são dispensados ao longo do tempo – chupetas e bicos de mamadeiras, que são feitos de borracha, ou os lenços de papel.
O fato é que milhares de toneladas de lixo são recolhidas diariamente nos hospitais, nas escolas, fábricas e residências e a tendência é aumentar mais a quantidade de lixo produzido.
A sustentabilidade passa por medidas que estimulam as formas alternativas de reciclagem, armazenagem em local autorizado para tratamento e, em último caso, a incineração.
Porém, a incineração só deve ser aplicada em casos extremos devido à poluição da atmosfera. Já a reciclagem é a solução para o lixo inorgânico.
A importância dessa atitude se traduz no reaproveitamento de papéis, vidros, plásticos e metais, o que resulta em economia e geração de emprego e renda, além da redução significativa do consumo de matéria-prima.
Ela é feita em empresas especializadas e de grande porte e possuem a infraestrutura necessária para atender a grande demanda de material que recebem diariamente.
No entanto é possível reciclar em menor escala na própria casa utilizando pouco espaço e aproveitando de materiais reutilizáveis.
E esse hábito proporciona a oportunidade de criar um passatempo saudável e a consciência de preservação da natureza.
Uma forma simples de fazer a reciclagem doméstica é reaproveitar as garrafas de plástico, uma vez que é possível fazer peças decorativas e de utilidade com esse tipo de material.
Outro exemplo é o óleo de cozinha ou óleo de fritura que pode virar sabão de ótima qualidade.
E, por fim, aqueles que moram em áreas com quintal grande e, com bastante terra, poderão também enterrar boa parte do lixo orgânico, que irá se transformar em adubo natural.



Aprenda a fazer bola de natal para centro de mesa

Olá amigos e visitantes do Blog Voando na Arte, com este vídeo vamos aprender a fazer Bolas de Natal Artesanal. Vale a pena conferir e seguir o Canal. Grande abraço à todos e fiquem na Paz de DEUS.


Acesse o Canal no Youtube: Vida Melhor

Carrinho Infantil com Reciclagem de Garrafa Pet

Assim que você terminar de fazer este carrinho infantil com reciclagem de Garrafa Pet o sucesso entre os pequenos vai ser estrondoso.



Carrinho Infantil com Reciclagem de Garrafa Pet

Para fazer este artesanato você irá precisar de:

1 Garrafa Pet pequena;
3 Palitos de madeira;
Lápis;
Estilete;
Papelão;
Tesoura comum;
Pistola de cola quente;
Fitas adesivas coloridas, estampadas ou metalizadas, de acordo com a sua preferência;
Objeto circular ou um compasso, para servir de molde para um círculo;
Tinta acrílica com a cor de sua preferência;
Jornal velho, papel velho, papelão, tecido velho ou plástico, para forrar o local onde você vai trabalhar com a sua peça.

Acompanhe o Passo à Passo acessando o Site: http://www.espacoinfantil.com.br

Como cortar pneus para fazer artesanato

Os criativos vasos de flores e de plantas feitos com pneus são belos e chamam muita atenção, mas como podemos cortar esses pneus para fazer artesanato?


Pneus de automóvel podem rodar cerca de 50 mil quilômetros​ sob um peso de mais de uma tonelada. Obviamente estamos falando de um objeto muito robusto e resistente. Além da borracha vulcanizada, um pneu de caminhão pode ter também cabos de aço. Quando se pensa em pneu, logo se imagina uma peça de borracha vulcanizada, um único pneu de caminhão, por exemplo, pode chegar a ter 22 cabos de aço em sua estrutura. 

Saiba mais sobre este assunto na íntegra,  acessando o Site: http://www.artereciclada.com.br