domingo, 21 de julho de 2019

ICMS na conta de luz: como calcular (ação de restituição)

Aprenda a identificar, na conta, as parcelas que podem ser restituídas e também como calcular o valor da restituição.

Sabe aquela ação sobre a qual está todo mundo falando, de restituição do ICMS na conta de energia? Então, vou ensinar hoje como identificar, na conta, as parcelas que podem ser restituídas e também como calcular o valor da restituição.




Imagens e Vídeo retirados do Canal do Youtube: Desmistificando o Direito
Saiba outros assuntos através do Site: www.desmistificando.com.br

domingo, 14 de julho de 2019

Grafiteiros pintam comunidade, no México, e violência diminui

Região violenta ganha nova vida após o projeto de revitalização


Em parceria com o governo do Mexico, a organização Germen Crew, conhecida por criar trabalhos artísticos em comunidades e espaços públicos, revitalizou a comunidade de Las Palmitas, na cidade de Pachuca.

Com objetivo de integrar a comunidade e tirar a imagem negativa do bairro, o trabalho na comunidade mexicana durou 14 meses. Os artistas pintaram 209 casas, ou vinte mil metros quadrados de fachadas, com as cores: lavanda, verde limão, laranja, entre outras. Formando, pra quem observa de longe, um belo arco-iris abstrato.

A obra é uma homenagem ao vento: a cidade de Pachuca é apelidada de “La Bella Airosa”, uma frase espanhola que que pode ser entendida como “a cidade de belos ventos”.

“Cada cor representa a alma do bairro. Tem sido um esforço de toda comunidade, cada família tem participado de alguma forma“, disse o diretor do projeto, Enrique “Mybe” Gomez, para o jornal The Guardian

No total, 452 famílias (1808 pessoas) foram beneficiadas. E segundo relatos locais, o índice de violência entre os jovens diminuiu consideravelmente, fazendo o objetivo do projeto ser alcançado.

De acordo com o diretor Mybe, antes da grafitagem ser feita, Las Palmitas era mais uma área onde as pessoas evitavam sair às ruas depois de anoitecer ou até interagir uns com os outros depois de certa hora. Mas quando o projeto se aproximava de sua fase final, Mybe relatou que começou a notar pessoas na rua conversando entre si e mais crianças pra fora de casa.

“Honestamente, o que mais me surpreende é ver que as pessoas estão realmente mudando“, disse o diretor da grafitagem. “Eles estão crescendo, há mais espírito comunitário. As pessoas estão cuidando da segurança do bairro com suas próprias mãos“.

A recepção do projeto tem sido tão positiva que os planos para grafitar outra região já estão em andamento. A próxima parada deve ser “Cubitos”, outra quebrada da região.


Vídeo Retirado do Canal do Youtube: Milenio
Texto e Imagem retirados do Site: cidadessustentaveis.org.br


Grafiteiro pintou uma ponte no meio da cidade, agora ela parece que foi feita de Lego

O grafiteiro alemao Martin Heuwold pintou uma ponte de 250m² da cidade de Wuppertal, no oeste da Alemanha, para dar a impressao que ela foi construída com blocos de Lego. O artista, conhecido como MEGX, levou 1 mês para concluir o projeto, que contou com o apoio de patrocinadores e das autoridades municipais.






Essa Matéria é  de julho de 2012 retirada do Site – oldbutgold

domingo, 7 de julho de 2019

Um homem transforma um avião velho em sua casa. Veja o momento em que ele abre a porta e revela o interior

Se você encontrasse um avião na floresta, o que pensaria? Seriam esses os destroços de um misterioso acidente de avião? Ou um velho cemitério de aviões? Se isso acontecer em Hillsboro, em Oregon, então se trata apenas da não tão humilde morada de Bruce Campbell, um engenheiro elétrico aposentado e um homem muito criativo.

Bruce gosta de transformar aviões que iriam para o ferro-velho em belas obras-primas de sucata reutilizada. Ele acredita que aviões tenham um enorme potencial além de sua utilização usual. Ele fez uso de uma boa dose de imaginação, um avião velho e um grande terreno para criar a casa mais peculiar do mundo. Continue lendo para ver como ele construiu sua exótica casa e como ela é por dentro!


1. Sonhe Alto

Bruce Campbell, um engenheiro aposentado de 64 anos de idade, sempre foi criativo. Quando tinha vinte e poucos anos, comprou um lote de 40500 metros quadrados por 23 mil dólares, no coração de uma floresta em Hillbsoro, Oregon, com um plano muito claro em sua mente.

Desde pequeno, Campbell adorava mexer com objetos e materiais velhos para criar coisas novas. Seu plano para esse terreno era construir uma casa a partir de várias vans. Parecia um plano maravilhoso e inovador, mas isso foi antes dele ouvir falar em uma casa construída por outra pessoa.


Saiba mais sobre esse assunto acessando o Site: tantasemocoes.com


50 carros cujo valor está despencando

A desvalorização de carros é uma fonte de preocupação na compra de um veículo novo ou usado. Todos os carros estão perdendo valor, e esse processo começa abruptamente. O carro novo médio perde aproximadamente 10 porcento de seu valor assim que sai da concessionária.

Veículos de uma marca pouco atrativa ou com poucas opções vão sentir o impacto de forma mais expressiva, perdendo cerca de metade do seu valor de compra em um ou dois anos. Se o fabricante está descontinuando um veículo, então o valor pode cair drasticamente. Essa desvalorização é relevante para qualquer comprador de carros usados.

Além disso, essa desvalorização não fica mais branda após o primeiro ano. Carros novos continuarão a desvalorizar ao longo dos próximos quatro anos, com uma perda média de 15 a 25 porcento ao ano. Após cinco anos, o carro médio já perdeu 60 porcento de seu valor comercial.

Se você planeja comprar um veículo em breve, vale a pena conhecer o mercado. Aqui vai uma lista de veículos que estão perdendo valor rapidamente e por que.

50 – Hyundai Genesis

O Hyundai Genesis é o primeiro de nossa lista de veículos que estão perdendo valor muito rapidamente. O Genesis compete com outros carros de luxo, mas a marca não tem notoriedade o suficiente para estabelecer o modelo no mercado. Seu preço é comparável ao de modelos da Lexus ou da Mercedes, mas perde 38 porcento de seu valor de compra durante os primeiros 12 meses.

É uma desvantagem se você comprá-lo novo, mas pode ser considerado um benefício se você quiser comprá-lo usado. Compradores buscando um modelo de luxo podem adquirir um Genesis com um ano de uso por 16 mil dólares a menos do que um novo (vendido por valores a partir de 52 mil dólares).


Quer saber mais sobre o assunto acesse o Site: tantasemocoes.com

Anos depois, Priscilla finalmente conta as exigências de Elvis

Elvis Presley é indiscutivelmente o rei do rock ‘n’ roll e uma das figuras mais influentes do século XX. A lenda que inspirou pelo menos 85.000 imitadores ao redor do mundo era conhecido por trazer o rock para a mídia mainstream, com seus shows animados e seus passos de dança – sua aparência icônica certamente ajudou.



Se você sabe muito sobre Elvis Presley, os aspectos mais misteriosos e menos conhecidos de sua carreira e vida privada são realmente fascinantes. Continue lendo para descobrir fatos incríveis sobre o Rei do Rock.

1. Um Aluno Mediano?


Nem todo mundo reconheceu o talento do Rei do Rock imediatamente. No colégio, o professor de música de Elvis Presley lhe disse que ele era medíocre. Presley era um pouco solitário e seus colegas de classe caçoavam dele frequentemente porque ele tocava “música de caipira”.

Talvez por isso ele se sentisse tão intimidado em tocar em público quando era criança, mesmo que mais tarde fosse conhecido por ser um artista excêntrico e extremamente confiante.

Para saber mais a respeito do Rei do Rock acesse o Site: tantasemocoes.com

sábado, 6 de julho de 2019

O LADO OCULTO DE GANDHI

Mahatma Gandhi foi uma daquelas figuras raras que passaram por esse mundo. Você, certamente, já ouviu falar desse indiano, ativista pela não violência, que foi o principal rosto do movimento de independência de seu país. Esse homem, tomado mundialmente como um herói, símbolo do pacifismo e da simplicidade, talvez tenha tido um lado totalmente obscuro que você, provavelmente, não faz a menor ideia. 



Texto e Vídeo retirados do Canal do Youtube: Fatos Desconhecidos

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Cidades Sustentáveis no Brasil

Você já ouviu falar em cidades sustentáveis? Sabe o que significa quando uma cidade é chamada de sustentável? Veja a seguir, o que significa e quais cidades no Brasil e no mundo são consideradas sustentáveis e qual o motivo!


O que são Cidades Sustentáveis

É chamada de cidade sustentável aquela que adota uma série de práticas eficientes que têm como objetivo buscar a melhoria da qualidade de vida dos moradores, visando o desenvolvimento econômico sem perder de vista preocupação com a preservação do meio ambiente.

Normalmente, as cidades sustentáveis têm como característica semelhante o fato de serem bem administradas e bem planejadas como um todo. No Brasil, existem várias cidades sustentáveis e no mundo, esse número é ainda maior. Na verdade, a ideia da cidade sustentável chegou bem depois no nosso país e por isso, é realidade de poucas comunidade.

Texto e Vídeo retirados do Site: meioambiente.culturamix.com

O negócio de impacto desta indústria de alimentos mudou a vida de quase 3 mil mulheres



O conceito de negócios de impacto desperta cada vez mais interesse do investimento social privado no Brasil, negócios esses que podem ser definidos como “empreendimentos que têm a missão explícita de gerar impacto socioambiental ao mesmo tempo em que geram resultado financeiro positivo e de forma sustentável”.

O investimento de impacto está crescendo em popularidade e tem projeções além de US$ 400 bilhões para 2020 no mercado global.

De acordo com uma pesquisa da Aspen Network of Development Entrepreneurs (Ande), organização internacional que monitora negócios de impacto social, entre 2014 e 2016 o número de investidores com esse foco subiu de 22 para 29 no Brasil. O estudo considera que há mais de US$ 2 bilhões disponíveis para investimento nessa área na América Latina.

Este tema tem atraído diversas empresas e muitas delas desenvolveram ações com este foco, como á o caso da indústria de alimentos Danone, que em 2011 decidiu tornar comercialmente viável um modelo de negócio em que centenas de mulheres de baixa renda vendessem seus produtos de porta em porta nas favelas da capital baiana. Essas mulheres são chamadas de kiteiras.

Além de vender para a chamada base da pirâmide, a Danone tinha a ambição de colaborar para a melhoria de vida dessas vendedoras criando, portanto, um negócio de impacto. A expectativa da Danone é que esse modelo de vendas se torne, no futuro, seu terceiro maior canal de vendas, abaixo apenas das grandes varejistas nacionais e locais.

Com a venda dos kits de iogurtes — e os ganhos de 30% do valor do produto repassados pela empresa — muitas kiteiras deixaram de depender de benefícios do governo e atualmente chegam a garantir uma renda em torno de 1200 reais por mês. Há também as “madrinhas”, responsáveis por gerenciar dezenas de vendedoras em troca de uma comissão extra de 3,5% sobre o total das vendas do grupo que ela gerencia. A renda delas pode chegar a cerca de 3000 reais mensais.

Apesar dos problemas que desafiavam a viabilidade desse canal de vendas, o investimento de impacto da Danone vingou após cinco anos. Com esse exército, só em Salvador (BA), mais de 85 toneladas de iogurte passaram a ser vendidas por mês e a operação — tanto para a empresa quanto para o distribuidor envolvido — passou a fazer sentido financeiramente. O volume representa 8% do total vendido pela empresa na cidade, a maior do Nordeste. Com isso, o canal porta a porta já rivaliza localmente com o pequeno varejo.

Motivados para fazer com que o porta a porta tenha escala no resto do Brasil, a Danone firmou parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a ONG Visão Mundial e a ONG Aliança Empreendedora para que mais mulheres possam receber treinamento e iniciar o trabalho como kiteira.

Com o aporte de mais 720 mil euros do BID e o trabalho em parceria com as ONGs o número de kiteiras subiu para 2.788 em Salvador – BA, São Paulo – SP, Fortaleza – CE e Vitória de Santo Antão – PE.

Nos primeiros anos, as taxas de inadimplência chegaram a 17%; e a rotatividade das kiteiras, a até 35%. Para reduzir o problema dos maus pagadores, a distribuidora deixou de vender com boletos e passou a aceitar dinheiro ou cartão. Hoje, o índice de entrada e saída de mulheres também diminuiu e chegou a 15%, considerado baixo por especialistas no mercado de venda direta. Nas empresas de cosméticos, essa rotatividade chega a ser duas vezes maior, por exemplo.

De acordo com Ligia Camargo, head de Sustentabilidade da Danone, “o plano de continuar expandindo existe, e está em pleno vapor. Temos uma equipe especializada em buscar distribuidores em todo o país e Recife e MG estão em nosso radar. No momento estamos focando em maturar nossa atual operação, com resultados acima do esperado e sendo um grande sucesso. Em 2017 atendemos 100.000 famílias, que, por meio de nossos produtos têm acesso a hábitos mais saudáveis, chegando a mais de 2000 toneladas de produtos vendidos no canal. Estamos em uma rede de 2800 kiteiras no Brasil, com um crescimento de 67% de faturamento em relação ao ano de 2016, e treinamos 650 mulheres em 2017 com informações relativas a saúde financeira, empreendedorismo, formalização, entre outros assuntos importantes para este público”, relata.

Sobre a Danone

O grupo Danone é conhecido pelos seus produtos lácteos, especialmente pelos iogurtes. Está presente em mais de 120 países, contando com mais de 92 mil colaboradores. No Brasil a empresa iniciou suas atividades em 1970, com o lançamento do primeiro iogurte com polpa de frutas.

Veja mais sobre Iniciativas Sustentáveis acessando o Site: www.fiesp.com.br

Moradores de SP se mobilizam para construir bairro ecológico

Transformar o sonho de um bairro sustentável, incorporado à natureza, agradável de se viver e trabalhar, sem desperdício de energia, água e materiais, em realidade: essa foi a tarefa a que se propôs um grupo de moradores das regiões de Vila Jataí, Beatriz e Ida, na zona oeste de São Paulo. De um bairro outrora tão urbano, caótico e poluído quanto qualquer outro, começa a surgir um ecobairro.


Da união dos moradores – primeiro para a realização de festas de rua, em seguida para o levantamento das melhorias possíveis para a região – o processo começou. Iniciou-se com preocupações sobre a água, e o desenvolvimento de um sistema de captação de água da chuva. Do desejo de tornar-se realmente sustentável, começaram a construção de cisternas com filtros, e o mapeamento dos córregos e nascentes de rios – muitos desconhecidos até então – que atravessam a região.


A qualidade da água elevou-se consideravelmente em pouco tempo, e novas empreitadas se realizaram. Canteiros de ruas foram transformados em áreas verdes, que absorvem a água da chuva, evitando alagamento, e árvores foram plantadas ou cuidadas em grandes avenidas e praças. Grupos se comprometem com a manutenção de tais partes verdes do bairro. Além disso, os moradores participam de debates sobre transporte, sobre o crescimento do bairro – propondo, por exemplo, medidas sobre a construção de prédios menores e a transformação de casas abandonadas em moradias coletivas – e a determinação, aceita pela prefeitura, para que a região fosse considerada “preferencialmente residencial”.

Ainda há muito trabalho a ser feito até a sustentabilidade total, mas independentemente do nome, o importante é ver o sonho coletivo de moradores em devolverem ao bairro a qualidade de vida se tornando verdade – sonho esse que deveria ser compromisso e trabalho diário, unindo município e os próprios moradores, em cada bairro de cada cidade do país.